Arquivo da tag: mídia

400x390 oql

Olha que Linda! Bijoux – Pequenas Empresas & Grandes Negócios

PG OQL
Clique na imagem para assistir a matéria.

A loja OLHA QUE LINDA! Bijoux é exemplo de como não deixar a crise afetar o seu comércio. Para atrair o consumidor nessa maré de dinheiro curto, ela apostou no alto astral. Cada detalhe, tudo dentro da loja foi pensado para passar ao cliente, principalmente, otimismo.

Para assistir a matéria clique na imagem.

OLHA QUE LINDA!Bijoux   (Atacado e Varejo)
Rua José Paulino, 116        ♥   tel: (11) 3331-3328
Rua Ribeiro de Lima, 599  ♥  tel:(11) 3333-4016
Rua Ribeiro de Lima, 747  ♥  tel: (11) 3225-0836
www.olhaquelinda.com.br

Fonte: Pequenas Empresas & Grandes Negócios 09/08/2015.

Santuário para quem costura

Outro dia, estando em Higienópolis e precisada de uns botões, pus-me a caçar um armarinho. Desses fartos em gavetinhas, que vendem novelos de lã e rolos de passamanaria.

Não achei nada além de um pálido arremedo: um quiosque de shopping metido a vintage onde adquiri um punhado de botões a peso de ouro, meio a contragosto.

Aslan

foto: W. Guedes/Folhapress

Rendas vendidas na Aslan, que só aceita cartão em compras acima de R$ 50
Em desagravo, e temendo que o ramo estivesse extinto, corri na primeira chance ao Aslan, uma espécie de santuário do gênero.

Ele continua lá, glorioso, e valendo cada perrengue: fica num quarteirão impossível da 25 de Março e só aceita cartão em compras acima de R$ 50.

Eis um desses lugares onde você demora meia hora só para cruzar o primeiro setor, tal a pujança e a graça da oferta.

Setor é modo de dizer. No caso, um amontoado de estantes abarrotadas de fitas de toda sorte e bitola.

De gorgorão, poliéster ou cetim; lisas ou decoradas; finas, médias, largas; e em cores sem fim, incluindo dourados, néons e degradês.

Só de tons de verde, de um único tipo, contei sete. Do mesmo naipe são os sortimentos dispostos a seguir, em gôndolas temáticas ou estantes até o teto, espraiando-se para uma sobreloja igualmente farta.

Quilômetros de rendas, passamanarias, barbantes, galões, sianinhas, lãs e linhas; quilos de fivelas, botões, ilhoses, apliques; e apetrechos para costureiras de toda patente, de bastidores de bordado a réguas para patchwork, de aplicadores de tachas a tesoura com luzinha.

Para quem costura, curte um trabalhinho manual ou está estocando material para um hobby que pretende ter na terceira idade, como eu, é fácil chegar aos R$ 50.

Mas é igualmente fácil se divertir com pouco: um rolo de fita dourada custa R$ 3, dois carretéis de linha de costura prateada, R$ 4, e 50 metros de sianinha de lurex, R$ 13.

CONCLUSÃO: ponto com nó

Reportagem: Teté Martinho é jornalista. Com passagens pela Folha e editoras Abril e Globo,
trabalha hoje com criação editorial as áreas de arte, design, consumo e viagem.
fonte: Revista Folha de São Paulo 16 a 22/03/14.

ASLAN
Rua Júlio Conceição, 349 – Bom Retiro, SP/SP. Tel. (11) 3225-1100
Rua 25 de Março, 897, Centro -SP/SP. Tel. (11) 3315-1501
site