Arquivo da tag: brasil

INICIATIVAS INOVADORAS NA MODA SERÃO PREMIADAS

Prêmio Brasil Criativo vai aceitar projetos que tenham no mínimo seis meses de funcionamento entre o ciclo de criação, produção e distribuição de produtos e serviços.

No próximo dia 28 de agosto, será lançado em São Paulo o Prêmio Brasil Criativo – Nossa essência reconhecida, projeto que tem como objetivo atrair empreendedores e modelos de negócio inovadores em 22 categorias, incluindo moda, em cinco campos de interesse da economia: Criações Culturais e Funcionais, Audiovisual e Literatura, Patrimônios, Artes de espetáculo e Expressões culturais, além do prêmio de Reconhecimento por Trabalho Consagrado. O prêmio é patrocinado pelo Ministério da Cultura, pela 3M e pelo Sebrae, e conta com o apoio do Catraca Livre, da Endeavor, do Brasil Post, da youPIX e do Itaú Cultural. A iniciativa e realização é da ProjectHub, uma rede global de empreendedores.

De acordo com Lucas Foster, diretor executivo da ProjectHub, a moda é um dos setores mais relevantes da economia criativa no Brasil. “Existem muitas escolas formando profissionais, o varejo brasileiro está em crescimento e, cada vez mais, os estilistas estão criando coragem para empreender o seu próprio negócio, principalmente com sites de e-commerce que trazem diversas ferramentas, por isso, esperamos muitos projetos desta área”, diz Foster.

Serão aceitas iniciativas que tenham no mínimo seis meses de funcionamento, dentro do ciclo de criação, produção e distribuição de produtos e serviços de moda. “Esperamos inscrições não só de criadores mas também de varejistas que lançaram plataformas de distribuição e romperam modelos de vendas com o e-commerce”, exemplifica. O prêmio vai levar em conta além da inovação, projetos sustentáveis, diversidade cultural, inclusão, empreendedorismo e interatividade. “Buscamos não só criadores mas também empreendedores da economia criativa”, explica o executivo.

O ganhador receberá capacitação por três meses em conteúdos técnicos de gestão e processos criativos e estruturação de modelos de negócios, além de ter contato com investidores. A meta, segundo Foster, é ter 2 mil inscrições em todas as áreas. As inscrições serão iniciadas a partir da meia-noite do dia 29 de agosto pelo hotsite do prêmio Brasil Criativo. Haverá uma primeira seleção realizada pelos curadores, uma segunda eleição por voto popular na internet e a seleção final, na qual os curadores escolherão um trabalho de cada categoria. A cerimônia de premiação será realizada no Auditório Ibirapuera, em São Paulo, no dia 3 de dezembro.

Fonte: GBLJeans

fibrasjun14g

BRICS LIDERAM CRESCIMENTO DO CONSUMO DE FIBRAS TÊXTEIS EM 2013

O consumo mundial de fibras têxteis disparou. Em 2013, o consumo do insumo no mundo cresceu 4,4% comparado ao ano anterior, superando o aumento médio anual de 3,5%, que vinha se mantendo desde 2000. Uma das razões por trás do forte crescimento dos últimos exercícios é o maior poder de compra em economias emergentes dos países que compõem o bloco Bric (Brasil, Rússia, Índia e China) e contam com grandes populações, segundo o relatório Fibra 2014.

A aceleração do consumo de fibras têxteis em 2013 contrasta com o crescimento de 1,5% registrado em 2011, durante a crise financeira internacional e em um cenário de queda de consumo nos Estados Unidos e na União Européia. No total, as empresas têxteis usaram no ano passado 90,1 milhões de toneladas de fibras, o que corresponderia a consumo médio de 12,7 quilos por pessoa.

Em 2013, o comércio exterior de fibras têxteis também cresceu. Os dez principais exportadores do mundo, incluindo a União Europeia, aumentaram suas vendas em 8,1% em relação ao ano anterior, para US$ 527 bilhões.

China e Vietnã foram os países cujas exportações registaram maior crescimento. No ano passado, o gigante asiático comercializou US$ 284 bilhões, 11,4% a mais que em 2012. O Vietnã, por sua vez, aumentou as vendas em 18%, para US$ 20 bilhões, graças ao acordo de parceria Trans-Pacífico, que elimina as barreiras comerciais com os Estados Unidos.

Estados Unidos e União Europeia continuam como os principais importadores de fibras têxteis. No ano passado, as duas regiões somaram compras no valor de US$ 225 bilhões, 4,1% a mais que há um ano.

Fibras artificiais
Nesse processo, as fibras sintéticas estão ganhando espaço. Em 2013, estas fibras representaram 67% do mercado, ante 54% em 2000. A tendência é que continuem a ganhar destaque, com o impacto da nova política de algodão na China e a diferença de custos entre as fibras naturais e o poliéster, a fibra artificial mais usada.

O estudo aponta que a China está investindo pesadamente em fábricas de fibras artificiais, principalmente poliéster e náilon, o que pode levar a um excesso de capacidade produtiva. A principal consequência desse novo cenário será a manutenção dos baixos preços dessas matérias-primas.

Em 2013, a produção mundial de fibras foi de 92,3 milhões de toneladas, 2,8% a mais que no ano anterior. Fibras artificiais foram as que registraram maior crescimento, chegando a 60,3 milhões de toneladas, 6,1% a mais que em 2012. Em paralelo, a produção de fibras naturais diminuiu 3%, para 32 milhões de toneladas.

Você confere essa matéria também em GBL Jeans