terça-feira - 21, julho, 2015 | por: Bom Retiro Na Moda

BOM RETIRO DE ANTIGAMENTE │O Desinfectório Central

desinfectoriot1
O desinfectório em foto de aproximadamente 1910    –     Foto site: São Paulo Antiga

Em novembro de 1893 era instalado o Desinfectório Central ou Serviço Geral de Desinfecções que, além de ter uma atuação preventiva, atendia todos os casos de moléstias transmissíveis na capital e no interior do Estado.

Localizado no número 100 da Rua Tenente Pena, o belo edifício fica numa área um tanto quanto “escondida” do bairro, logo após o término da Rua José Paulino. Inaugurado em 1893, o Desinfectório Central foi construído em uma época que o controle de pragas e doenças, bem como o saneamento básico, não eram lá os melhores, e havia-se a necessidade urgente de um prédio público onde fossem deliberadas as funções do serviço sanitário, tal como remoção de doentes para hospitais de isolamento, remoção de cadáveres de pessoas vitimadas por doenças infecto-contagiosas e combate a epidemias

SONY DSC
foto atual

A construção do Desinfectório Central ficou a cargo da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo e foi projetada pelos construtores Paul Rouch e J.E. Damergue. O local da construção do imóvel era ocupado por um antigo sobrado, chamado de Bom Retiro. Neste velho sobrado que antecedeu o desinfectório havia a primeira hospedaria de imigrantes da cidade, que possivelmente estimulou as ruas vizinhas a se chamarem Rua “Dos Italianos” e “Dos Imigrantes” (posteriormente a Rua dos Imigrantes seria renomeada para Rua José Paulino).

SONY DSC

O imóvel tem uma arquitetura bastante peculiar, e lembra uma construção fortificada. A primeira vista, a impressão que passa aos pedestres que desconhecem a história do lugar é que ali funcionou algum tipo de quartel militar. O mais curioso é que no período após a hospedaria dos imigrantes e antes da construção do desinfectório ali funcionou a hospedaria militar da Força Pública. Teriam sido os construtores especializados na arquitetura militar ? Como não há dados disponíveis que corroborem ou não esta teoria, ficaremos sem saber de fato.

De Desinfectório a Museu:

SONY DSC

Com a reforma do sistema estadual de saúde, iniciado na década de 60, ocorreu a partir de 1967 uma descentralização administrativa e uma reestruturação dos serviços de saúde pública o que esvaziou consideravelmente as atividades do outrora movimentado prédio público. Com isso, surgiu-se um debate a favor da construção de um museu da saúde pública e da figura do antigo diretor do Serviço Sanitário do Estado, Dr. Emílio Ribas. E foi assim que em 1979 foi inaugurado o Museu da Saúde Pública – Emílio Ribas.

Desde sua criação consagrou-se como depositário de um dos mais importantes acervos documentais da saúde brasileira, composto por documentos textuais, iconográficos, sonoros, audiovisuais e objetos, e representados por séries históricas de documentos da Secretaria de Estado da Saúde, fundos institucionais e pessoais, públicos e privados, referentes à saúde, desde o final do século 19 até o presente. Mantém uma área de exposição com temas relacionados à história da saúde, concebida a partir de seu acervo, cuja visitação a grupos de interesse é feita mediante agendamento.

Enfim ,”escondido” no Bom Retiro encontra-se um dos prédios mais importantes da história da saúde pública em São Paulo e um importante pedaço da memória paulistana. Bem conservado e funcional merece a visita. Foi tombado como patrimônio histórico paulista pelo Condephaat em 1985 (processo 23881/85).

Serviço:
Museu de Saúde Pública Emílio Ribas
Rua Tenente Pena, 100
Bom Retiro – São Paulo/SP
Telefones: (11) 3331-0341 / 3367-7937

fonte: São Paulo Antiga 
fotos: Douglas Nascimento.

Compartilhe!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

    Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>